2º Ano do Ensino Fundamental I 2018-05-16T19:52:59+00:00

2º Ano do Ensino Fundamental I

O 2º Ano tem como objetivo a consolidação e a sistematização efetiva da alfabetização linguística e matemática.
No que se refere à produção escrita, o 2º Ano amplia a diversidade discursiva com diferentes gêneros textuais (contos de fadas, cartas, lendas, narrativas…), observando suas dimensões estruturais (sequência temporal, noção de parágrafo, compaginação, etc.).

O 2º Ano tem o enfoque na ação do homem e dos demais seres vivos no ambiente e na natureza; e no conjunto de elementos e condições que interferem no bem-estar e no desenvolvimento dos mesmos, sendo a temática integradora o conceito de ADAPTAÇÃO. Para desenvolver tal conceito, são trabalhados os elementos vivos e não vivos e a adaptação dos seres vivos aos diferentes ambientes.

Em conjunto com as Ciências Sociais, desenvolve-se o estudo das regiões rurais e urbanas (características de cada uma delas e sua interdependência; elementos que as compõem; modificações que sofreram ao longo do tempo e cuidados com a ação do homem; análise da produção em diferentes propriedades: agricultura orgânica e convencional/utilização de agrotóxicos, seus efeitos na saúde humana e no ambiente). Trabalha-se a ideia da alimentação dos diferentes seres vivos e procura-se conscientizar os alunos de que o consumo equilibrado de diferentes alimentos é um dos fatores responsáveis por uma vida saudável e protegida de doenças.

Durante o ano são desenvolvidos diversos projetos interdisciplinares:

a) Projeto do Sitio do Pica-pau Amarelo
Partindo do imaginário e da caracterização do ambiente rural evidenciado na obra de Monteiro Lobato, este projeto objetiva levar os alunos a perceberem as diferenças e semelhanças entre as regiões urbana e rural, compreendendo a interdependência entre elas. Para isso, analisam o espaço urbano, observando os elementos que o compõem. Depois, visitam sítios e chácaras na região rural de Porto Alegre, comparando-os e diferenciando-os. Na região rural, aprendem sobre as diferentes formas de plantio – agricultura convencional e orgânica – e o impacto de cada uma para o meio ambiente e para o ser humano.

b) Projeto “Industrialização”
Este projeto tem como objetivo proporcionar vivências em que os alunos identifiquem que a industrialização é uma das maneiras da matéria-prima transformar-se em produto. Oportuniza-se, também, o reconhecimento da importância do trabalho humano e do desenvolvimento das tecnologias implicadas neste processo.

c) Projeto de Leitura
É um projeto lançado durante a Semana Literária, o qual está dividido em duas etapas: Projeto Literário de Turma e Rodízio de Livros.
O Projeto Literário de Turma é desenvolvido a partir de livros de literatura infantil adotados por todos os alunos, no qual desenvolve-se atividades que despertem o prazer pela leitura.

O Rodízio de Livros é um projeto no qual cada aluno adquire dois livros, conforme indicação da professora e, semanalmente, leva um exemplar para casa realizando atividades com ou sem auxílio de um familiar. Essas atividades visam à utilização de materiais diversos, criatividade e posicionamento crítico frente às histórias lidas, além de incentivar o gosto pela leitura.

d) Espaços Temáticos
São formas lúdicas de promover vivências em espaços diferenciados a fim de despertar o interesse dos alunos por assuntos diversos que privilegiam a imaginação e o jogo simbólico para trabalhar os conteúdos de forma interdisciplinar.

Para conduzir este trabalho, alguns espaços temáticos são planejados e construídos pelas professoras, tais como: salas ambientes e sessões historiadas realizadas em diferentes locais da escola (museu, bosque, matão, etc.).

e) Gestos Concretos
São momentos diversos momentos de sensibilização com o objetivo de aproximar diferentes realidades sociais, através do desenvolvimento de estratégias de Ensino Religioso, nos quais os alunos são convidados a realizar gestos concretos que envolvam a partilha.

f) Projeto Semana Farroupilha
Esse projeto se concretiza através do momento cívico, da degustação de comidas e audição de músicas típicas; roda de chimarrão; uso de vestimentas típicas; apresentação de danças; brincadeiras tradicionais, tem como objetivo proporcionar aos alunos uma vivência de conhecimento e aproximação maior da cultura e das tradições do povo rio-grandense.